Lampadário Espírita

Versão para cópia
CAPÍTULO 15

Oportunidade excelente

Embora a insegurança que teima por conduzir o teu comportamento, levanta o ânimo e para a reformular os conceitos de modo a reencetares a marcha pela trilha da redenção.


Detém-te a considerar a dádiva da oportunidade excelente destes dias e empenha-te no aproveitamento das horas. Renasceste na Terra assinalado por nobres compromissos a atender. Passa o tempo e o panorama dos propósitos ainda não se modificou, ensejando-te a concretização das tarefas que devem constituir a razão da tua existência.


Referes-te a dificuldades e anotas decepções impregnando a mente com os miasmas da revolta injustificável, embrenhando-te hora-a-hora pelo matagal das aflições. Os deveres, diante disso, parecem descoloridos e a própria vida destituída de objetivos dignos de vividos.


Dedicação exclusiva ao ideal de uma fé clarificadora, qual a espiritista, parece-te loucura, como loucura a muitos parecia a total doação do apóstolo Paulo aos postulados do Cristianismo nascente...


A concessão de um corpo sadio, feita a um espírito banhado pela luarizante bênção da fé imortalista, significa, na atualidade, dádiva que apenas raros sabem valorizar devidamente. Muitos, aquinhoados com essa mercê, distraem-se na busca desenfreada de segurança social; atêm-se outros à alfândega das migalhas reluzentes de aquisição enganosa; diversos rebolcam-se no paul dos gozos animalizantes, opiados pelas trivialidades, para despertarem todos, mais tarde, sofridos e desventurados, entre remorsos indescritíveis ou alucinações desoladoras.


Isto, sim, são loucuras!


Campeiam, no entanto, abundantes oportunidades de toda procedência e qualidade para quem deseja utilizar o prêmio da reencarnação, doando-se aos misteres elevados.


* * *

O desequilíbrio dos cardos deve constituir-se força de estímulo na continuidade da peleja. O malogro dos que sucumbem podes transformar em encorajamento para o próprio prosseguimento.


O gume que dilacera e destrói a vida é arma salvadora nas mãos hábeis do cirurgião.


O ofídio que mata empresta tóxico para antídotos salvadores...


Não desanimes diante da conturbação que envolve homens, sociedades, agremiações e empalidece ideias.


Jesus é o mesmo para todos nós, ensinando-nos com a grandeza do exemplo.


Exaltou-se mais, quando desprezado.


Atestou o amor e a confiança integral no Pai e na Sua justiça, quando repelido pelos que amava.


Trocou de boamente um sólio resplendente por uma cruz de ironia e aceitou uma cana imunda em caricatura deprimente de cetro, sem, todavia, ridicularizado fazer-se ridículo, ou desprezado parecer desprezível...


... E Ele que nada devia!...


Recorda-O e segue-O.


As duas traves abraçadas em madeiro que receberia Sua lenta agonia e colheria na forma de braços sobre a terra o suor de sangue, Ele as transformou em símbolo de redenção, que continua atual na hora presente, escondidas no imo de cada um como martírio oculto a testar a fidelidade e o amor a Ele, na incomparável e excelente oportunidade da atual reencarnação com que a muitos honra para a felicidade deles mesmos.


NOTA — Tema para estudo: L. E. — Parte 2a — Cap. IV — Transmigrações progressivas.


Leitura complementar: E. — Cap. V — Justiça das aflições. — Item 3.




Acima, está sendo listado apenas o item do capítulo 15.
Para visualizar o capítulo 15 completo, clique no botão abaixo:

Ver 15 Capítulo Completo
Este texto está incorreto?