Dimensões da Verdade

Versão para cópia
CAPÍTULO 36

PASSES

*

"E Ele estendendo a mão tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. E logro a lepra desapareceu dele". Lc 5:13 "E aconteceu estar de cama, enfermo de febres e disenteria, o pai de Públio, que Paulo foi ver e, havendo orado, pôs as mãos sobre ele e o curou". At 28:8 Queixam-se, diversos companheiros de lide espiritista, quanto aos resultados dos passes de que se fazem instrumentos habituais.


Referem-se ao êxito que obtinham os discípulos de Jesus, nas primeiras horas da semeação evangélica e pensam, estremunhados, que o Mundo Espiritual já não se encontra interessado na terapia de que o próprio Mestre reiteradas vezes se utilizou.


Reportam-se a pessoas magneticamente bem-dotadas, que obtêm resultados favoráveis em suas operações e afligem-se, ao constatarem que, por seu intermédio, a saúde não atende ao chamado nem a paz retorna de imediato, quanto gostariam.


Diante de espíritos desencarnados, enfermos e perturbadores, obsessores ou infelizes, por mais insistam, orando com sinceridade indiscutível e grande esforço, não conseguem colher as flores do êxito instantâneo, que se fazem tão frequentes nas exposições dos At e que são confirmadas nos relatos da literatura medianímica.


Teriam os Benfeitores Espirituais, indagam, abandonados os propósitos elevados de ajudar através da água fluidificada e do passe curador, aqueles que se encontram na indumentária física?


Estarão os processos de aplicação dos recursos curadores, insistem, de acordo com a técnica propiciatória aos resultados eficazes?


Antes de tudo, porém, convém considerar as disponibilidades morais e espirituais do médium passista para refletir com acerto.


Não há dúvida de que homens há especialmente constituídos para os misteres do serviço curador. No entanto, desde que nos deixemos banhar pelas claridades do Evangelho e nos disponhamos a ajudar, Mensageiros laboriosos, em nome do Senhor, sempre se encontram desejosos de ajudar e socorrer.


* * *

A lâmina, para cortar com facilidade e eficiência, exige o gume afiado.


A intervenção cirúrgica, mesmo singela, para ser coroada de êxito, impõe cuidados complexos e variados.


O vaso, para conservar inalterado o conteúdo, não dispensa requisites de higiene.


A força motriz, para atingir oficinas e fábricas, reclama condutores próprios.


A água potável, para manter-se salutar, requisita vasilhame asseado.


No que diz respeito aos passes magnéticos, nas tarefas da expansão do bem, os deveres do médium socorrista não podem ser relegados a esfera secundária.


Se é justo que o passista conte com a interferência dos Espíritos Excelsos, encarregados pelo Divino Médico para auxiliar os homens, na Terra, não menos compreensível é que estes esperem encontrar nos instrumentos, que se candidatam aos deveres do auxílio, os requisitos mínimos, que sejam, para as tarefas de tal monta.


A oração precipitada, com que muitos tentam atrair vibrações salutares, no ato da assistência, raramente consegue criar um clima psíquico no agente ou no paciente que seja favorável ao êxito do empreendimento.


A simples "imposição das mãos" com o consequente apelo às Potências Sublimes, não quer significar condição preponderante.


Para o exercício equilibrado da mediunidade curadora, através do serviço de passes, são exigidos vários requisitos que não podem ser amesquinhados.


Inalterável confiança no Senhor e conduta compatível com a fé esposada.


Serenidade íntima e passividade completa à inspiração superior.


Sintonia com as Esferas Mais Altas e hábito da prece.


Capacidade de amor ao próximo e abnegação na extensão do serviço de auxílio.


Espírito de humildade e tirocínio de discernimento.


Saúde física e mental e meditação nos objetivos superiores da vida.


* * *

Após as malogradas tentativas feitas pelos discípulos, de expulsão do "espírito imundo" que se apossara de um jovem lunático, o Mestre, sem delongas, repreendeu o desencarnado e libertou o enfermo. E como os companheiros lhe indagassem o porquê do próprio fracasso, o Senhor, após falar-lhes da falta de fé, afirmou, sereno: "está casta de espíritos não se expulsa senão pela oração e pelo jejum".


Tal oração, consideremos a comunhão constante com Deus, da qual decorre o jejum aos atos que degradam o espírito e envilecem o caráter.


Assim fazendo, não padecem dúvidas: os resultados na aplicação dos passes serão salutares e imediatos.




Acima, está sendo listado apenas o item do capítulo 36.
Para visualizar o capítulo 36 completo, clique no botão abaixo:

Ver 36 Capítulo Completo
Este texto está incorreto?

Veja mais em...

Atos 28:8

E aconteceu estar de cama enfermo de febres e disenteria o pai de Públio, que Paulo foi ver, e, havendo orado, pôs as mãos sobre ele, e o curou.

at 28:8
Detalhes

Lucas 5:13

E ele, estendendo a mão, tocou-lhe, dizendo: Quero; sê limpo. E logo a lepra desapareceu dele,

lc 5:13
Detalhes