Setenta Vezes Sete

Versão para cópia
CAPÍTULO 8

BARTIMEU, O CEGO

Mateus 20:29-34 Marcos 10:46-52 Lucas 18:35-
Jerico, conhecida como a Cidade das Palmeiras, está localizada na Cisjordânia,|

margem ocidental do Rio Jordão.


E considerada a cidade mais antiga do Mundo

".


Teria sido edificada há oito mil anos, muito antes dos tempos bíblicos.


Dois episódios marcantes lhe fazem referência, na Bíblia.


O primeiro, uma fantasia.


Diz respeito a uma conquista material, que teria ocorrido há perto de três mil e duzentos anos.


A cidade fora sitiada pelas tropas de Josué, chefe judeu que sucedera Moisés.


Protegida por muros altos e fortes, previa-se prolongada resistência.


Seguindo a orientação de Jeová, sete sacerdotes judeus tocaram trombetas nas proximidades dos muros, durante sete dias.


No sétimo, houve um momento em que, somando-se ao som estridente, soldados e civis que cercavam a cidade deram um grande grito.


Os muros não resistiram.


Ruíram, fragorosamente.


Cumprindo "piedosa" determinação de Jeová, os invasores passaram a fio de espada homens e mulheres, crianças e velhos, bois, ovelhas e jumentos, como era o hábito dos belicosos filhos de Abraão.


* * *

O segundo episódio, mais ameno, confiável e significativo, diz respeito a uma realização espiritual.


Chegava Jesus à cidade, acompanhado de seus discípulos e de grande multidão.


Era cada vez maior o número de pessoas que o seguiam em suas andanças, atraídas pelos prodígios que operava.


Eis que um cego, de nome Bartimeu, começou a clamar, em altas vozes:

—Jesus, filho de Davi, tem compaixão de mim!


Algumas pessoas ordenaram-lhe que se calasse, a fim de não perturbar o grupo que passava.


Não obstante, empolgado pela presença do Messias, insistia:

—Jesus, filho de Davi, tem compaixão de mim!


Por que filho de Davi?


Não era José o seu pai?


Não há nada errado.


Segundo as tradições, o Messias seria descendente do famoso rei, uma das figuras eminentes da história judaica.


O cego reiterava:

—Jesus, filho de Davi, tem compaixão de mim!


Ouvindo-o, o Mestre pediu que o levassem à sua presença.


O cego foi chamado. Disseram-lhe:

—Tem bom ânimo! Levanta-te! Ele te chama.


Destaca o evangelista Marcos que, desfazendo-se da capa que usava, Bartimeu levantou-se num salto e aproximou-se.


Jesus lhe perguntou:

—Que queres que eu te faça?


—Mestre, eu quero ver.


Compadecendo-se do mendigo, Jesus o curou:

—Vai em paz, a tua fé te salvou.


No mesmo instante Bartimeu foi agraciado com a dádiva da visão e, conforme a narrativa evangélica, passou a acompanhar o grupo, glorificando a Deus.


* * *

Temos, neste episódio, uma das curas espetaculares operadas por Jesus.


Exercitava o passe, prática largamente difundida no meio espírita, uma transfusão de energia magnética.


Um dos problemas que envolvem a saúde humana é a desvitalização.

A jornada terrestre é repleta de problemas, lutas e dificuldades, o que é natural vivemos num planeta de expiação e provas. .


Ocorre que, em face de nossas limitações, temos dificuldade para lidar com esses contratempos.


Ficamos nervosos, tensos, irritados, desanimados, desconsolados, pessimistas...


Esse estado negativo implica em perda de vitalidade, semelhante ao acidentado que sofre uma hemorragia.


Fragilizados, abrimos portas a influências espirituais e desajustes variados.


A Medicina cuida superficialmente dos males que lhe são decorrentes.


O passe tem uma ação mais efetiva, fortalecendo nosso psiquismo, algo semelhante aos benefícios da transfusão de sangue numa pessoa anêmica.


Não é necessário dom especial para aplicar magnetismo.


Apenas ter saúde, estar em paz, não cultivar vícios, exercitar frugalidade e disposição de servir.


O poder de cura não se subordina à intensidade dos fluidos magnéticos.


Muito mais importante é a qualidade, a partir da dedicação ao serviço e ao cultivo de um comportamento espiritualizado, reto, digno, com o que o passista se habilitará ao apoio indispensável dos mentores espirituais.


* * *

Detalhe que não devemos esquecer: Tão ou mais importante que a capacidade do passista é a receptividade do paciente.


Na passagem citada e em outras, Jesus faz referência à fé como veículo de cura.


Poderiamos defini-la como confiança plena.


E a chave para abrir nosso mundo íntimo, estabelecendo a ligação entre nós e o passista, habilitando-nos a receber o benefício.


Por isso, quando nos submetemos a esse tratamento, devemos ver diante de nós não a figura do passista, mas o representante da espiritualidade, que tanto mais nos beneficiará por seu intermédio, quanto mais elevados forem nossos sentimentos, na posição mental de quem confia no Alto.


Importante evitar os exageros.


Bartimeu tinha uma capa que usava como esteira para sentar-se à beira do caminho, ao mendigar.


Há quem veja em sua atitude, dispensando-a ao ser chamado por Jesus, algo do despojamento necessário para que sejamos beneficiados.


Isso significaria que o doente deve demonstrar sua fé limitando-se ao tratamento espiritual.


Perigoso equívoco!


Não temos passistas com potencial para operar prodígios como Jesus, e estamos longe daquela fé capaz de transportar montanhas.


Por outro lado, não. devemos esquecer que a Medicina também é obra de Deus.


Portanto, quando descartamos a terapia convencional, privilegiando a espiritual, estamos recusando um instrumento divino em favor de nossa saúde.


Ambas vêm de Deus! Ambas se completam!


* * *

Multidões buscam, nos Centros Espíritas, o poder regenerador do passe magnético.


As reuniões mais concorridas são aquelas onde há esse serviço, irresistível atração.


Procuram o hospital.


Empolgam-se, mas logo se afastam, atendendo a um, dentre dois motivos:

• Sararam.


Não precisam mais de seus serviços.


• Não sararam.


Procuram outro serviço.


Felizes os que enxergam a escola.


Estes encontram nos conceitos espíritas respostas às indagações que perturbam muita gente:

• De onde viemos?


• Que fazemos aqui?


• Para onde vamos?


• Como compatibilizar a justiça divina com as injustiças da Terra?


• Se Deus é a bondade suprema, como explicar o mal?


• E possível ser feliz, mesmo enfrentando atribu-lações?


Se alunos aplicados, mudam inteiramente os rumos de sua existência, como cegos que começam a enxergar. Deles podemos dizer, à semelhança do que ocorreu com Bartimeu: Cheios de júbilo, integram-se nos abençoados labores do Centro Espírita, rendendo graças ao Criador pelas dádivas recebidas.




Acima, está sendo listado apenas o item do capítulo 8.
Para visualizar o capítulo 8 completo, clique no botão abaixo:

Ver 8 Capítulo Completo
Este texto está incorreto?

Veja mais em...

Mateus 20:29

E, saindo eles de Jericó, seguiu-o grande multidão.

mt 20:29
Detalhes

Mateus 20:30

E eis que dois cegos, assentados junto do caminho, ouvindo que Jesus passava, clamaram, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós.

mt 20:30
Detalhes

Mateus 20:31

E a multidão os repreendia, para que se calassem; eles, porém, cada vez clamavam mais, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós.

mt 20:31
Detalhes

Mateus 20:32

E Jesus, parando, chamou-os, e disse: Que quereis que vos faça?

mt 20:32
Detalhes

Mateus 20:33

Disseram-lhe eles: Senhor, que os nossos olhos sejam abertos.

mt 20:33
Detalhes

Mateus 20:34

Então Jesus, movido de íntima compaixão tocou-lhes nos olhos, e logo viram; e eles o seguiram.

mt 20:34
Detalhes

Marcos 10:46

Depois foram para Jericó. E, saindo ele de Jericó com seus discípulos, e uma grande multidão, Bartimeu, o cego, filho de Timeu, estava assentado junto do caminho, mendigando.

mc 10:46
Detalhes

Marcos 10:47

E ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar, e a dizer: Jesus, filho de Davi! tem misericórdia de mim.

mc 10:47
Detalhes

Marcos 10:48

E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele clamava cada vez mais: Filho de Davi! tem misericórdia de mim.

mc 10:48
Detalhes

Marcos 10:49

E Jesus, parando, disse que o chamassem; e chamaram o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, que ele te chama.

mc 10:49
Detalhes

Marcos 10:50

E ele, lançando de si a sua capa, levantou-se, e foi ter com Jesus.

mc 10:50
Detalhes

Marcos 10:51

E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe disse: Mestre, que eu tenha vista.

mc 10:51
Detalhes

Marcos 10:52

E Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho.

mc 10:52
Detalhes

Lucas 18:35

E aconteceu que, chegando ele perto de Jericó, estava um cego assentado junto do caminho, mendigando.

lc 18:35
Detalhes