Diretrizes de Segurança

Versão para cópia
CAPÍTULO 81

Quando é admissível fazerem-se passes fora do Centro Espírita, isto é, fazerem-se passes a domicílio? Quais as consequências dessa prática para o médium?

Divaldo - Somente se devem aplicar passes a domicílio, quando o paciente, de maneira nenhuma, pode ir ao local reservado para o mister, que são o hospital espírita, ou a escola espírita, ou o próprio Centro Espírita.


As consequências de um médium andar daqui para ali aplicando passes são muito graves, porque ele não pode pretender estar armado de defesas para se acautelar das influências que o aguardam em lugares onde a palavra superior não é ventilada, onde as regras de moral não são preservadas, e onde o bom comportamento não é mantido. Devemos, sim, atender a uma solicitação, vez que outra. Mas, se um paciente tem um problema orgânico muito grave, chama o médico e este faz o exame local, encaminhando-o ao hospital para os exames complementares, tais como as radiografias, os eletrocardiogramas, eletroencefalogramas, e outros, o paciente vai, e por quê? Porque acredita no médico.


Se, porém, não vai ao Centro Espírita é porque não acredita, por desprezo ou preconceito. Crê mais na falsa pudicícia do que na necessidade legítima.




Acima, está sendo listado apenas o item do capítulo 81.
Para visualizar o capítulo 81 completo, clique no botão abaixo:

Ver 81 Capítulo Completo
Este texto está incorreto?