Estamos no Além

Versão para cópia
Capítulo XVIII

Mônica Martins Bizarro

Desde a idade de 4 anos, a graciosa Mônica — filhinha do casal Acácio Martins de Lima — Ivony Bizarro Martins, residente em Leopoldo de Bulhões, Goiás passou a apresentar sério problema de saúde, sendo então diagnosticado um defeito valvular congênito, no coração.

A partir dessa época, submeteu-se a tratamento médico intensivo, contudo, sem resultado satisfatório, vindo a necessitar, dentro de poucos meses, de cirurgia especializada, feita com bom resultado em 1979.

Porém, quando Mônica Martins Bizarro se aproximava dos seus 7 aninhos, já frequentando um curso pré-primário com ótimo aproveitamento, lendo e escrevendo quase tudo, seu quadro clínico voltou a piorar consideravelmente, e teve de submeter-se a nova cirurgia cardíaca. Houve sucesso na operação, mas complicações pós-operatórias ocasionaram seu regresso ao Mundo Maior, na madrugada de 26 de junho de 1981, em Goiânia, GO.

“Com o falecimento de nossa filha” — conta-nos seu pai, em entrevista epistolar —, “apesar de conhecermos algumas obras espíritas, ficamos chocados, pois, em face de uma moléstia grave e prolongada, dedicamos todos os nossos esforços para curá-la, apegando-nos muito a ela.”

Mas uma nova madrugada, agora de consolo e esperança, os aguardava…

O Sr. Acácio continua: “Aproveitando minhas férias de fim de ano, seis meses após a partida de Mônica, eu e minha esposa fomos a Uberaba, e, graças a Deus, às 2 da madrugada de 12 de dezembro de 1981, em reunião pública do Grupo Espírita da Prece, tivemos a felicidade de receber, pela psicografia do querido Chico, a cartinha que envio anexa.”

Dando-nos um belo exemplo de fé raciocinada e mostrando-nos que a pequena mensagem, na verdade, era muito grande em conteúdo para a sua família, assim concluiu seu depoimento:

“Com a caridade dessa mensagem, despertamo-nos do desespero. Partimos para o estudo da Doutrina Espírita e iniciamos o culto cristão em nosso lar, que nos tem ajudado bastante. Criamos uma pequena campanha do agasalho para crianças de 5 a 8 anos, em nome de Mônica. E hoje aceitamos perfeitamente a Justiça Divina, entendendo a nova situação de nossa filha, bem melhor com nossos familiares no Mundo Espiritual, do que com a enfermidade que muito a prejudicava aqui conosco.”

Eis a cartinha de sua filha:


MENSAGEM


Querido papai Acácio e querida mamãe Ivony, estou melhor.

Sinto falta de casa, da Virgínia e do Eduardo, do papai e da mãezinha Ivony, mas estou com a vovó Gertrudes e com o vovô José Bizarro.

Peço para ninguém chorar. Muitas vezes sinto muito frio. Diz a vovó Gertrudes que isso é quando choram.

Hoje não escrevo mais porque fiquei cansada. Abraços aos meus irmãos, e para o papai Acácio e para a mãezinha Ivony todo o amor, com muitas saudades, da filhinha, que lhes pede a bênção,



NOTAS E IDENTIFICAÇÕES


1 — Virgínia e Eduardo — Irmã e irmão, respectivamente, com 10 e 4 anos de idade.


2 — Vovó Gertrudes — Avó paterna, desencarnada em 1975.


3 — Vovô José Bizarro — Avô materno, desencarnado em 1968.



Mônica
Francisco Cândido Xavier


Acima, está sendo listado apenas o item do capítulo 18.
Para visualizar o capítulo 18 completo, clique no botão abaixo:

Ver 18 Capítulo Completo
Este texto está incorreto?